Blog

02 Fevereiro

Tenho Hérnia de Disco, e agora?

Escrito por 

O termo hérnia significa qualquer projeção de um órgão além dos seus limites naturais. Isso pode acontecer, por exemplo, no esôfago (hérnia de hiato), na região inguinal (virilha), no umbigo ou na coluna.

A hérnia de disco acomete os discos intervertebrais, que são estruturas elásticas arredondadas, localizadas entre as vértebras e presentes em toda a extensão da coluna, desde o crânio até a pelve (bacia).

Ao nascimento, os discos apresentam em seu interior uma grande quantidade de água, que o torna elástico e capaz de se acomodar aos diversos movimentos, como andar, pular ou correr.

Com o passar dos anos, ocorre um processo natural de desidratação do disco intervertebral. Com isto, diminui também sua capacidade elástica e de absorção de impacto. A consequência deste fenômeno, muitas vezes, é a mudança do formato discal e seu abaulamento ou herniação.

No exercício da medicina, atualmente, dispomos de recursos de imagem cada vez mais potentes e capazes de proporcionar diagnósticos precisos. Na área da cirurgia da coluna este fenômeno foi notório com advento da ressonância magnética, popularizada em nosso país em meados da década de 80. Entretanto, nem sempre as imagens observadas nestes exames se traduzem em sintomas e isto é frequente no caso das hérnias discais. Em aproximadamente 85% dos casos, os sintomas das hérnias serão leves o bastante para que possam ser controlados com exercícios de alongamentos e fortalecimento muscular, associados a atividades esportiva regular. Eventualmente, medicamentos poderão ser utilizados por curtos períodos, para o controle das crises dolorosas.

Ter hérnia de disco, ao contrário do que muitos pensam, não é sinônimo de dor. Menos ainda de cirurgia. Alguns estudos mostraram que, após a 5a década de vida, quase todas as pessoas apresentarão desgaste dos discos intervertebrais, visto na ressonância magnética. Muitos deles terão herniações associadas. Por outro lado, a minoria apresentará sintomas atribuídos a esta condição. Em outras palavras, muitas pessoas convivem com esta situação sem sequer saber que a possuem, uma vez que são assintomáticos.

Para a minoria das pessoas que apresentarem sintomas mais intensos ou compressões nervosas, existem as opções de bloqueios anestésicos (injeção de anestésicos e medicações anti-inflamatórias nas proximidades dos nervos) ou de cirurgia. Esta última, é capaz de promover resultados bons e excelentes em cerca de 80% dos casos, como demonstrado em diversas publicações médicas.

Portanto, caso você tenha recebido o diagnóstico de hérnia de disco, entenda que alguns hábitos de vida provavelmente manterão você longe das crises dolorosas e que muitas vezes esta situação nada mais é que o envelhecimento natural da sua coluna.

Lido 297 vezes Última modificação em Terça, 07 Fevereiro 2017 15:17
Avalie este item
(0 votos)
COP

O Centro Ortopédico da Penha presta serviços, desde 1986, na área de Ortopedia, Traumatologia e Fisioterapia, além Terapias de Reabilitação, como: RPG, Pilates, Drenagem Linfática e Acupuntura. Nesses anos de atuação, o Centro Ortopédico da Penha vem desenvolvendo e ampliando seu atendimento especializado, com qualidade e qualificação de sua equipe. Website.: www.centroortopedicopenha.com.br

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Contatos

11 2647-0607

11 3876-3028

 

Rua Padre João, 187

Penha

 

Cartões de Crédito

Convênio com Estacionamento